Educação, mercado e democracia na globalização

Analisar a relação existente entre o discurso ideológico neoliberal e a realidade social, apontando suas contradições e a degeneração da qualidade de vida das sociedades. Esse é o objetivo do livro A Sociedade Global: educação, mercado e democracia, do lingüista Noam Chomsky e do professor Heinz Dieterich Steffan, da Universidade Autônoma Metropolitana do México.

O cientista político Luis Javier Garrido, professor da Universidade Autônoma Metropolitana do México, participa do livro com a introdução “Novas reflexões sobre a crítica do neoliberalismo realmente existente”. No texto, examina o processo de mudança mundial neste final de século que, na sua visão, ainda não foi compreendido nem explicado.

“O neoliberalismo é uma mentira monumental não só no campo econômico mas também no político, pois preconiza a mais ampla democracia, mas, em sua versão latino-americana, só conduziu ao desmantelamento dos antigos Estados de bem-estar e a um crescimento desmedido do poder transnacional, num processo autoritário que ocorreu à margem da vontade dos povos do continente”, analisa Garrido. Ele argumenta que tais mudanças foram possíveis pela ausência de uma verdadeira vida democrática.

No capítulo “Globalização, educação e democracia na América Latina”, Steffan estuda as relações entre a produção e a comercialização de mercadorias e o sistema educativo. Mostra o papel instrumental da ideologia e seu caráter de dominação política e exploração econômica dos povos, além de posicionar a educação nas transformações em curso.

“A educação tem importância como veículo de mobilidade social individual e grupal na América Latina, mas não é uma variável chave do desenvolvimento coletivo da nação e sua saída para escapar do subdesenvolvimento.”, adverte Steffan. Os fatores de maior importância, segundo ele, são a dívida externa e interna, a capacidade de poupança interna, o grau de desenvolvimento da tecnologia produtiva, a distribuição da renda, a eficiência ou o grau de corrupção da burocracia estatal e a situação dos mercados mundiais de mercadorias e capitais.

O lingüista Noam Chomsky assina “Democracia e mercados na nova ordem mundial”, texto extraído de sua conferência na Universidade de Duke, na Carolina do Norte (EUA), em 1994. Apesar do ano, a edição traz notas e observações recentes. Com argumentos contundentes e esclarecedores sobre a dominação norte-americana, Chomsky evidencia os mecanismos do poder em exercício, inclusive no Brasil, além de mostrar os constantes ataques aos direitos humanos.


Livro: A Sociedade Global: educação, mercado e democracia
Autor(es): Noam Chomsky e Heinz Dieterich Steffan, com introdução de Luis Javier Garrido
Editora: FURB (Universidade Regional de Blumenau)
Páginas: 264
COMO CITAR ESTE CONTEÚDO:
SANTOS, T. H. Educação, mercado e democracia na globalização. EducaBrasil. São Paulo: Midiamix Editora, 1999. Disponível em <https://educabrasil.com.br/educacao-mercado-e-democracia-na-globalizacao/>. Acesso em 26 fev. 2024.

Comente sobre este conteúdo: