graduação modulada

Modalidade de ensino de nível superior pela qual o aluno utiliza currículos dos cursos seqüenciais (Cursos Superiores de Formação Específica) para aproveitamento de créditos em cursos de graduação.

A graduação modulada surgiu a partir dos cursos seqüenciais, criados em 1999, que conferem o diploma de nível superior mas não valem como graduação (com título de bacharel). Ela tornou-se, então, uma possibilidade do aluno do curso seqüencial, que dura geralmente dois anos, migrar para o curso regular, formando-se na graduação em mais dois ou três anos, dependendo da grade do curso. Ainda, de acordo com a graduação modulada, a universidade oferece uma tabela que aponta quais cursos de graduação são compatíveis com os seqüenciais. Possuir o diploma da graduação é pré-requisito para cursar uma pós-graduação.

As vantagens atribuídas à graduação modulada referem-se à formação para o trabalho. O aluno, recebendo um diploma de nível superior de um Curso Superior de Formação Específica em dois anos, ao invés dos quatro da graduação, pode atuar mais rapidamente no mercado de trabalho.

COMO CITAR ESTE CONTEÚDO:
MENEZES, E. T; SANTOS, T. H. Verbete graduação modulada. Dicionário Interativo da Educação Brasileira - EducaBrasil. São Paulo: Midiamix Editora, 2001. Disponível em <https://educabrasil.com.br/graduacao-modulada/>. Acesso em 28 fev. 2024.

Comente sobre este conteúdo: