jardim de infância

Expressão relacionada, em geral, às escolas dedicadas ao ensino pré-escolar (para crianças menores de seis anos).

A idéia de “jardim de infância” é atribuída ao alemão Friedrich Froebel, influenciado pelas teorias de Johann Pestalozzi, fundador dos primeiros ensaios no atendimento infantil institucionalizado. Froebel fundou o primeiro jardim de infância em 1873, propondo que seria um lugar onde a crianças estariam livres para aprender sobre si e sobre o mundo, com manuseio de objetos e participação em atividades lúdicas.

Froebel defendia o uso pedagógico de jogos e brinquedos, que deviam ser organizados e sutilmente dirigidos pelo professor. As crianças seriam consideradas como “plantinhas” de um jardim, do qual o professor seria o jardineiro. Ele também idealizou recursos para as crianças se expressarem, como blocos de construção, e materiais a partir de papel, papelão, argila e serragem. Valorizava também a utilização de histórias, mitos, lendas e fábulas, além de excursões e o contato com a natureza.

Nas décadas seguintes após a morte de Froebel, em 1852, a idéia dos jogos educativos propagaram-se pela Europa, América do Norte e Japão. Muitas escolas de educação infantil nomeiam-se ainda hoje como “jardim de infância”.

COMO CITAR ESTE CONTEÚDO:
MENEZES, E. T; SANTOS, T. H. Verbete jardim de infância. Dicionário Interativo da Educação Brasileira - EducaBrasil. São Paulo: Midiamix Editora, 2001. Disponível em <https://educabrasil.com.br/jardim-de-infancia/>. Acesso em 29 fev. 2024.

Comente sobre este conteúdo: